Política LAÇO BRANCO

Procuradoria da Mulher e Gedema aderem campanha pelo fim da violência contra a mulher

Helena Duailibe reforçou durante sessão na Assembleia Legislativa do Maranhão nesta quarta-feira (09), a importância de envolver homens na campanha "Laço Branco" comemorado no dia 6 de dezembro.

09/12/2020 14h44
Por: Redação Fonte: Agência Assembleia
Foto: Divulgação/Agência Assembléia
Foto: Divulgação/Agência Assembléia

A Procuradoria da Mulher da Assembleia, em parceria com o Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema), adotou a campanha "Laço Branco", alusiva ao Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher, comemorado em 6 de dezembro.

Na sessão plenária desta quarta-feira (9), o presidente da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB), e os demais deputados receberam uma fita branca em referência à iniciativa.

"É essencial envolvermos homens nessa discussão, permitindo que eles se conscientizem para uma mudança de comportamento frente às mulheres e suas condutas enquanto sujeitos sociais" - enfatizou.

A procuradora da Mulher, deputada Helena Duailibe, reforçou a importância de envolver homens nessa temática.  “Nós precisamos combater a violência contra a mulher mobilizando os homens, mostrando a eles que essas mulheres precisam ocupar espaços políticos, estar dentro de gestões e ser respeitadas dentro de casa ou onde estiverem”, ressaltou.

A parlamentar pediu, ainda, o engajamento das demais deputadas na luta contra a violência de gênero. “Queria conclamar todas as colegas para levantar, em cada cidade maranhense e não somente na região metropolitana de São Luís, a bandeira de combate à violência contra a mulher, envolvendo os homens e fazendo com que, cada vez mais, elas se empoderem e trabalhem com dignidade. É preciso que os homens olhem para as mulheres com mais amor”, pontuou Helena.  

Campanha Laço Branco:

Iniciada com um grupo de homens canadenses, em 1989, após o jovem Marc Lépine assassinar 14 mulheres e ferir 10, na École Polytechnique de Montréal, alegando que estava lutando contra o movimento feminista, a campanha faz um alerta para a importância da participação dos homens nos debates e ações que incentivem a igualdade de gênero.

A campanha também está presente em todos os continentes e em mais de 55 países, sendo apontada pela ONU como a maior iniciativa mundial voltada para o envolvimento dos homens com a temática da violência contra a mulher.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.