Sexta, 27 de Novembro de 2020 07:33
99 3199-1120
Destaque CORONAVÍRUS

Flávio Dino avalia comprar a vacina chinesa contra a Covid-19

Em meio a polêmica da não aquisição da vacina pelo Ministério da Saúde, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), pode comprar vacina diretamente do Instituto Butantan.

22/10/2020 10h28
88.645
Por: Willamy Figueira
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), declarou que avalia comprar diretamente as vacinas contra a Covid-19 do Instituto Butantan caso o governo federal mantenha a intenção de não incluir a CoronaVac no Plano Nacional de Imunização (PNI).

"Se a vacina do Butantan estiver disponível primeiro, creio que esse será um caminho natural, mediante autorização judicial" - disse em entrevista ao UOL

O governador do Maranhão defende que a melhor solução seria revalidar o acordo para inclusão da CoronaVac no PNI. "A prioridade é fazer valer o acordo que Pazuello anunciou ontem". Dino ressaltou que a compra direta do Instituto Butantan seria uma alternativa caso a vacina da Fiocruz não seja viabilizada num curto prazo. Os resultados das pesquisas de momento apontam que a CoronaVac ficará pronta antes. Ele também mencionou que é preciso consulta à Justiça.

Prioridade é recuperar acordo pela Coronavac:

O governador do Maranhão afirma que a atitude do presidente em barrar a vacina sabota o sistema de saúde. O primeiro sinal de que a CoronaVac não seria aceita no PNI foi dado semana passada, quando o cronograma de vacinação foi divulgado sem este imunizante. A medida surpreendeu técnicos que já estavam conversando com o Ministério da Saúde. O Instituto Butantan faz vacinas para o Brasil inteiro, mas é ligado ao governo de São Paulo, de João Doria (PSDB), a quem Bolsonaro chama de traidor.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.