Segunda, 06 de Julho de 2020 08:07
99 98131-0721
Esportes COPA DO BRASIL

Moto Club larga na frente mas sofre goleada de 4 a 2 pro Fluminense

Ganhando por 2 X 0 ainda no primeiro tempo, o Papão adormeceu e viu Nenê dar show em jogo que levou o Tricolor carioca dar virada histórica diante da torcida do Moto no estádio Castelão.

27/02/2020 01h35
34.783
Por: Redação
Moto Club com a derrota pro Fluminense, mantém o tabu de 11 jogos sem vencer o time carioca (Foto: Divulgação)
Moto Club com a derrota pro Fluminense, mantém o tabu de 11 jogos sem vencer o time carioca (Foto: Divulgação)

O Fluminense mal entrou em campo pela Copa do Brasil, e sua torcida se viu agoniada. O Moto Club abriu o placar com 40 segundos e fez 2 a 0 com 11 minutos de jogo. Mas o Tricolor acordou do susto a tempo de espantar a zebra na noite desta quarta-feira: com dois gols de Nenê, um de Nino (em posição irregular) e outro de Marcos Paulo, o time de Odair Hellmann virou para 4 a 2 no Castelão em São Luís - MA. Placar que classifica o time para enfrentar o Botafogo-PB na segunda fase e alivia a pressão dias após a eliminação precoce na Copa Sul-Americana.

O que rolou nos 90 minutos:

A bola rolou, e o Moto Club abriu o placar com Walace, de cabeça após escanteio, com apenas 40 segundos de jogo. Wesley quase ampliou também de cabeça, mas foi Jeorge Belmonte que marcou o segundo 10 minutos depois, após assistência de Silvio. 2 a 0 e Fluminense atordoado em campo. Até que Nenê chamou a responsabilidade. O meia sofreu e converteu o pênalti que recolocou o time na partida aos 16. A partir daí, o Tricolor passou a pressionar com Pacheco, Gilberto, Nino... Mas o empate só aconteceu na etapa final, com Nenê cobrando com categoria falta sofrida por Ganso aos três minutos. Com o placar desfavorável, os maranhenses voltaram a atacar e assustaram com Silvio, que acertou a rede pelo lado de fora após "furada" de Muriel aos 12. Só que aos 26 os cariocas jogaram a pá de cal: Nenê cobrou falta na área, e Nino virou o marcador. Ainda deu tempo de Marcos Paulo, que entrou no lugar de Pacheco, deixar o dele aos 38 e transformar a vitória em goleada.

Show de Nenê:

Chamado de "Vovô" pelos garotos do elenco, Nenê voltou a brilhar com a camisa tricolor em 2020 e foi decisivo para a classificação. O meia sofreu e converteu o pênalti que iniciou a reação; fez um golaço de falta que empatou o jogo e deu a assistência para Nino no gol da virada. Aos 38 anos, ele vem mostrando fôlego de menino, a categoria de sempre e é disparado o artilheiro do Fluminense na temporada com sete gols.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.