Quarta, 03 de Junho de 2020 00:21
99 98113-2810
Cidades ALARMANTE

São Luís é capital nordestina com mais grávidas com HIV

Ministério da Saúde divulgou boletim Epidemiológico de HIV/AIDS, colocando a capital maranhense também entre as três primeiras no ranking nacional com 5,7 casos de infectados à cada mil pessoas.

13/01/2020 17h07
43.300
Por: Redação
Os números alarmantes de gestantes infectadas, coloca São Luís em estado de alerta (Foto: Divulgação/Getty Images)
Os números alarmantes de gestantes infectadas, coloca São Luís em estado de alerta (Foto: Divulgação/Getty Images)

Os maranhenses em especial a capital São Luís, devem entrar em estado de alerta após o Ministério da Saúde, divulgar dados a respeito de números alarmantes de gestantes infectadas pelo vírus HIV/AIDS.

Segundos os dados do ano de 2018 divulgados, mostra que entre as capitais da região Nordeste, São Luís ficou em primeiro lugar com infecções de gestantes com 5,7 casos à cada 1.000 pessoas. Seguidos de Maceió - AL com 4,9 casos à cada 1.000 nascidos e em terceiro lugar ficou a capital pernambucana Recife com 4,7 casos à cada 1.000 nascidos.

O Ministério da Saúde também colocou São Luís no ranking nacional entre as capitais brasileiras como a terceira colocada, perdendo apenas para Porto Alegre - RS com 20,9 casos por 1.000 nascidos e Florianópolis - SC com 9,3 casos.

O levantamento do Ministério da Saúde aponta que dos 125.144 casos de gestantes infectadas por HIV registrados de 2000 até junho de 2019 em todo o Brasil, 2.983 foram no Maranhão. Outros três estados do nordeste registram um número de casos maior nesse período: Pernambuco (4.995), Bahia (4.837) e Ceará (3.489). No total nacional, o Maranhão está abaixo da média brasileira de 2,9 casos para cada mil pessoas.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.