Segunda, 13 de Julho de 2020 15:15
99 98131-0721
Política IMPOSTOS

Governo de Flávio Dino fecha o ano de 2019 cobrando imposto de 3% no milho e soja

A cobrança que afeta o agronegócio no Maranhão, passa a vigorar a partir do dia 1° de janeiro de 2020 e produtos derivados do milho e da soja sofrerá reajustes no preço.

26/12/2019 17h22 Atualizada há 7 meses
80.031
Por: Redação
A tarifação que atinge o agronegócio foi sancionado pelo governador ainda no mês de Dezembro (Foto: Divulgação)
A tarifação que atinge o agronegócio foi sancionado pelo governador ainda no mês de Dezembro (Foto: Divulgação)

O agronegócio do Maranhão foi pego de surpresa pelo governador Flávio Dino (PC do B), que sancionou a Lei 11.184 no início do mês de dezembro, onde faz taxação de 3% do valor da tonelada do milho e da soja.

A Lei sancionada pelo governador foi publicada no Diário Oficial do estado no dia 11 deste mês, com validade a partir do dia 1° de janeiro de 2020. Os produtores de grãos do milho e da soja, ficaram preocupados com a ação repentina do governador FlávioDino em tarifar esses produtos do agronegócio que antes não era cobrado.

Segundos os produtores, com a cobrança desse imposto, os produtos derivados do milho e da soja sofrerão impactos, ou seja, terão aumento já na primeira quinzena do mês de janeiro.

Sindicato dos Produtores Rurais (Sinrural), se manifestou em nota sendo contra a tal medida imposta pelo governo do Maranhão, e que o impacto no reajuste do preço não será apenas dentro do estado, mas também em sua exportação que escoa no Porto de Itaqui na capital maranhense.

Segundo especialistas do agronegócio, o Maranhão sofrerá em médio prazo, a diminuição na produção do milho e da soja e influenciará no aumento da produção em outros estados para compensar na diminuição da produção no Maranhão por conta do tarifação.

Lei sancionada pelo governador (Foto: Reprodução/Maranhão Hoje)

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.