Saúde Maranhão

Governo retoma a realização de cirurgias eletivas no Hospital Geral de Peritoró

Procedimentos haviam sido suspensos em decorrência da pandemia, mas, com o avanço da vacinação, serviços estão sendo retomados.

15/07/2021 17h20
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, esteve no início da semana na unidade e acompanhou os atendimentos (Foto: Rogério Sousa)
O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, esteve no início da semana na unidade e acompanhou os atendimentos (Foto: Rogério Sousa)

O Governo retomou, nesta semana, a realização de cirurgias eletivas no Hospital Regional Geral de Peritoró, beneficiando pacientes encaminhados dos mais de 40 municípios da Região do Médio Mearim. Os procedimentos haviam sido suspensos em decorrência da pandemia da Covid-19, mas, com o avanço da vacinação, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) está retomando os serviços, que incluem cirurgia geral, ortopédica e oftalmológica. 

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, esteve no início da semana na unidade e acompanhou os atendimentos. “É muito bom ver de perto que as ações que realizamos impactam de forma tão significativa a vida das pessoas. A retomada das cirurgias eletivas indicam que estamos no caminho certo”, ressaltou o secretário.

Dentre as especialidades contempladas, estão as cirurgias gerais, que englobam procedimentos de vesícula e hérnia, assim como as ortopédicas, referência na unidade. Por mês, o hospital estima que sejam feitas de 350 a 400 intervenções. 

“O Governo do Maranhão tem se mobilizado para retornar com o ritmo normal de atendimento em sua rede hospitalar. O Hospital de Peritoró entra nesta leva de unidades que foram liberadas para retomar os atendimentos e cirurgias, contemplando as pessoas que aguardam por cirurgias”, disse o secretário adjunto de Assistência à Saúde da SES, Carlos Vinicius Ribeiro. 

A unidade também está realizando o mutirão para a cirurgia de catarata. Ao todo deverão ser realizadas 200 cirurgias para correção da enfermidade que causa opacidade nos olhos, podendo causar visão nublada, dificultando tarefas como ler, dirigir e enxergar com nitidez em pessoas com idade entre os 60 e 80 anos. 

“Estava no aguardo dessa cirurgia de catarata. Eu estou muito feliz, pois vou poder voltar a ler com mais qualidade”, contou Beatriz Cavalcante, de 68 anos, uma das pacientes beneficiadas com a retomada dos procedimentos oftalmológicos. 

As cirurgias eletivas estão sendo gradativamente retomadas na rede estadual de saúde, a partir do cenário epidemiológico da pandemia de Covid-19 nas regiões.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.