Geral Maranhão

Família e fortalecimento de vínculos é debatido pela ESMA

O evento contou com a participação dos servidores que atuam no sistema socioeducativo em meio fechado e aberto.

26/05/2021 15h11
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão

A Fundação da Criança e do Adolescente, por meio da Escola de Socioeducação do Maranhão (ESMA), realizou mais uma edição do Diálogo Socioeducativo, na modalidade virtual, pelo canal da Funac MA, no YouTube . Desta vez, com o tema “O papel da família e vínculos no processo socioeducativo”.

As palestrantes convidadas para o debate foram as assistentes sociais Benigna Almeida, Suzana Frazão e Marluce Viégas. O evento contou com a participação dos servidores que atuam no sistema socioeducativo em meio fechado e aberto.

De acordo com a presidente da Funac, Sorimar Sabóia, o tema sobre as famílias é importante para subsidiar a intervenção técnica. “O estudo é necessário para que os técnicos possam fazer uma intervenção assertiva, pois não existe medida socioeducativa sem acompanhamento, sem a interface com a família. O adolescente tem sua referência familiar de uma comunidade e quando ele termina de cumprir a medida, é para lá que ele vai voltar. Então queremos ter sucesso no retorno desse adolescente e só conseguiremos isso durante o cumprimento da medida, com o fortalecimento dos vínculos familiares”, afirma.

A diretora da ESMA, Priscilla Swaze, ressalta que pautar a temática é essencial no cumprimento de medidas socioeducativas. “É necessário debater com todos da comunidade socioeducativa, pois refletir sobre esses vínculos é também falar das possibilidades criativas de restabelecer esses laços entre as famílias e seus adolescentes, inclusive nesse contexto de pandemia”, pontua.

A palestrante Marluce Viégas destaca que o diálogo proporcionou uma importante reflexão sobre a qualidade dos vínculos afetivos. “A família, dentro do processo socioeducativo, ajuda na ressignificação das trajetórias e o suporte ao acompanhamento desses adolescentes dentro da medida”, diz.

Para Benigna Almeida, o tema é fundamental para reflexão do trabalho que já vem sendo realizado com as famílias dos adolescentes, pois quando se fala em vínculos, inclui a relação com a família e comunidade.

“A medida socioeducativa, principalmente a privação de liberdade, acaba dificultando esses vínculos, e é importante que se discuta estratégias para o fortalecimento desses vínculos; a importância de envolver a família em todo o processo socioeducativo e não só no momento da visita, no momento do encontro de famílias. Faz-se necessário uma articulação com as demais políticas públicas, com os serviços oferecidos nos municípios para os vínculos familiares e comunitários sejam retomado”, enfatiza.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.