Geral Maranhão

Governo abre inscrições do Procaf para povos indígenas e quilombolas nesta quarta (26)

Os editais têm investimento de R$ 1 milhão, sendo R$ 700 mil para o Edital Quilombola e R$ 300 mil para o Edital Indígena.

25/05/2021 18h26
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
 <em>Procaf integra as ações do Programa Comida na Mesa (Foto: Karlos Geromy)</em>
Procaf integra as ações do Programa Comida na Mesa (Foto: Karlos Geromy)

Nesta quarta-feira (26), começam as inscrições dos editais do Programa de Compras da Agricultura (Procaf) destinados aos povos indígenas e comunidades tradicionais quilombolas. O Procaf integra as ações do Programa Comida na Mesa, coordenado pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF).

Os editais têm investimento de R$ 1 milhão, sendo que o Edital Quilombola beneficiará as associações do segmento (R$ 700 mil); e o Edital Indígena é destinado a associações e produtores individuais (R$ 300 mil). O Procaf tem o objetivo de garantir a compra da produção dos agricultores familiares. Os alimentos adquiridos vão para famílias em situação de vulnerabilidade, atendidas pela rede socioassistencial, além de hospitais e creches.

“Lançamos os editais do Procaf para as comunidades tradicionais quilombolas e povos indígenas, onde serão adquiridos produtos da agricultura familiar, garantindo renda aos produtores e comida na mesa de quem está passando fome”, disse o titular da SAF, Rodrigo Lago.

O Procaf possibilita a compra de alimentos da produção da agricultura familiar de povos indígenas e comunidades tradicionais, reforçando e estimulando as produções; além de garantir renda e trabalho ao segmento.

A ação vai alcançar aproximadamente 65 indígenas e 25 associações de comunidades quilombolas. As inscrições iniciam nesta quarta-feira (26) e prosseguem até o dia 25 de junho. 

Os editais estão disponíveis no site:www.saf.ma.gov/credenciamento.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.