Geral Maranhão

Maranhão fecha primeiro trimestre de 2021 com saldo de 6,5 mil novos empregos com carteira assinada

Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados no Cadastro Geral de Empregados e Empregados (Caged).

30/04/2021 18h35
Por: Redação Fonte: Secom Maranhão
 Maranhão 6.579 empregos formais no acumulado do ano
Maranhão 6.579 empregos formais no acumulado do ano

O Maranhão gerou 47.529 admissões no primeiro trimestre de 2021, com saldo de 6.579 empregos formais no acumulado do ano. Os dados são do Ministério da Economia e foram divulgados no Cadastro Geral de Empregados e Empregados (Caged), levantamento que passou a usar dados mais abrangentes e ganhou o nome de Novo Caged.  

Além do bom resultado no acumulado do ano, só em março deste ano, o Maranhão registrou 15.557 postos de trabalho e saldo de 3.629 empregos gerados no mês, número que representa o maior crescimento em vagas de empregos da região Nordeste. 

“O Governo do Maranhão escolheu enfrentar a pandemia da Covid-19 criando oportunidades e estratégias que continuassem o trabalho de desenvolvimento do Estado”, destacou o secretário de Estado de Indústria e Comércio (Seinc), Simplício Araújo. 

Entre as iniciativas estaduais criadas para minimizar os impactos da pandemia, Simplício Araújo destacou os programas Trabalho Jovem e Cidade Empreendedora. 

O primeiro oferta cursos, apoio financeiro a empresas que contratem jovens, estágios com bolsas e prevê o lançamento de editais para jovens empreendedores. Já o Cidade Empreendedora integra gestão pública e pequenos negócios em um ambiente de oportunidades. O programa oferta capacitação de funcionários, estímulo à vocação dos municípios e impulso aos negócios locais. A ação alcança 51 municípios e vai impactar em mais de 75 mil empreendimentos maranhenses, com a aplicação de recursos da ordem de R$ 5 milhões.   

Mais ações e obras para gerar empregos

O estímulo à empregabilidade tem ainda outras vertentes no Maranhão. Para melhorar a qualidade de vida e proteger empregos, em meio à crise epidemiológica, a gestão estadual criou o Minha Casa Melhor, que garante R$ 600,00 para que famílias de baixa renda adquiram móveis, eletrodomésticos, utensílios para o lar e gás de cozinha, em lojas credenciadas no programa. 

Uma carteira contínua de obras públicas e apoio a investimentos privados também encabeça o conjunto de ações para gerar postos de trabalho, apesar do cenário adverso, como destacou o governador Flávio Dino. 

“Mantemos obras públicas permanentemente e apoiamos o setor privado. Grandes investimentos privados nos últimos anos ultrapassam R$ 15 bilhões”, frisou o governador. 

Atualmente o Governo do Estado mantém obras em todas as regiões do Maranhão, com investimentos na manutenção da malha rodoviária, construção de unidades de saúde e equipamentos escolares, como as 24 obras educacionais inauguradas na última quarta-feira, Dia da Educação.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.