Brasil Brasil

Ministro do STF determina que prefeito de BH libere cultos religiosos

Manifestação surge após Alexandre Kalil sinalizar que iria descumprir a decisão do ministro Nunes Marques

04/04/2021 07h22
Por: Redação Fonte: R7
 Fellipe Sampaio/SCO/STF - 10.11.2020 - (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF - 10.11.2020)
Fellipe Sampaio/SCO/STF - 10.11.2020 - (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF - 10.11.2020)

O ministro Kassio Nunes Marques, do STF (Supremo Tribunal Federal), ordenou na madrugada deste domingo (4) que o prefeito de Belo Horizonte (MG), Alexandre Kalil, cumpra a determinação que autorizou a realização de cultos religiosos no Brasil.

"Intime-se a Superintendência da Polícia Federal em Minas Gerais para garantia do cumprimento da liminar deferida nestes autos, caso haja eventual resistência da autoridade municipal ou de seus funcionários em cumpri-la", escreveu Nunes Marques.

A intimação surge após Kalil se manifestar contra a decisão que liberou a relização dos cultos. "Em Belo Horizonte, acompanhamos o Plenário do Supremo Tribunal Federal. O que vale é o decreto do Prefeito. Estão proibidos os cultos e missas presenciais", esbrevejou Kalil em uma rede social.

O ministro ainda pediu que a PGR (Procuradoria Geral da República) adote providências cabíveis devido à "gravidade da declaração pública de uma autoridade de que não pretende cumprir a decisão".

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.