Brasil Brasil

Manifesto reúne Doria, Ciro, Huck, Amoêdo, Mandetta e Eduardo Leite

Possíveis candidatos à Presidência da República em 2022 assinam carta conjunta em dia que marca 57 anos do golpe militar no Brasil

31/03/2021 20h01
Por: Redação Fonte: R7
Presidenciáveis assinam manifesto por democracia - (Foto: Reprodução/Redes sociais)
Presidenciáveis assinam manifesto por democracia - (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Em data que marca os 57 anos do golpe militar no Brasil, os govenadores de São Paulo, João Doria (PSDB), e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), o ex-deputado Ciro Gomes (PDT), o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o fundador do partido Novo João Amoêdo e o apresentador Luciano Huck assinaram juntos um "manifesto pela consciência democrática".

Os seis que assinam o texto são nomes cotados para concorrer à presidência em 2022, e nomes que se colocam como oposição ao governo de Jair Bolsonaro.

O manifesto relembra o movimento Diretas Já, que "uniu diferentes forças políticas no mesmo palanque, possibilitou a eleição de Tancredo Neves para a Presidência da República, a volta das eleições diretas para o Executivo e o Legislativo e promulgação da Constituição Cidadã de 1988".

O texto dos políticos afirma que a democracia brasileira está está ameaçada, 36 anos após o fim do regime militar no país. "A conquista do Brasil sonhado por cada um de nós não pode prescindir da democracia. Ela é nosso legado, nosso chão, nosso farol. Cabe a cada um de nós defendê-la e lutar por seus princípios e valores", diz.

O manifesto chama ainda aos "homens e mulheres desse país que apreciam a liberdade, sejam civis ou militares, independentemente de filiação partidária, cor, religião, gênero e origem" para se unir em defesa do Brasil e da "consciência democrática".

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.