Quarta, 03 de Março de 2021 15:12
99 3199-1120
Política ELEIÇÕES 2022

Para Flávio Dino, se a esquerda tiver quatro candidatos a presidência, é um erro imensurável

O governador do Maranhão, admite que seu projeto como candidato a presidência da República, é o mais estruturante entre os partidos da esquerda e defende a unificação para derrotar Bolsonaro em 2022.

14/02/2021 17h52 Atualizada há 2 semanas
Por: Willamy Figueira
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), deu uma declaração em uma entrevista ao O Globo, um tanto que ousada, se tratando das eleições presidenciais de 2022, no qual pretende concorrer pelo seu partido atual. Dino afirmou que a esquerda não pode cometer mais erros que o presidente Bolsonaro e que ter quatro candidatos em 2022, a esquerda comete um erro imaginável.

O governador do Maranhão revelou que sem sombra de dúvidas, Bolsonaro é o adversário mais forte a ser batido. A força gravitacional do Poder Executivo é muito grande e ele hoje tem um projeto mais nítido. De 2018 para cá, ele perdeu muitos setores sociais, mas conseguiu manter um núcleo mais cristalizado, fiel, o que coloca a sua candidatura numa condição muito forte.

Flávio Dino também ressaltou em entrevista que o seu projeto como candidato a presidência da República, é o mais estruturado atualmente, alfinetando a indicação do ex-presidente Lula nessa semana, que Fernando Haddad seria o candidato a presidência do Partido dos Trabalhadores (PT).

A indicação de Lula também foi alvo de críticas de Guilherme Boulos (Psol), que teve um desempenho expressivo na corrida eleitoral para prefeito da capital paulista, levando a disputa com Bruno Covas (Psdb), para o segundo turno.

Dino não gostou nem um pingo , após a indicação de Lula colocando Haddad como a principal figura representativa da esquerda e criticou duramente o futuro candidato petista, quando ele declarou que faria viagens pelo país como pré-candidato.

De fato, Flávio Dino, é o projeto mais robusto como candidato a presidência em 2022, se tratando não só de uma figura pública queridinho de alguns membros da esquerda, mas também pela sua gestão frente ao Maranhão, obtendo destaques em toda mídia nacional pelo trabalho frente ao governo do estado. Dino também virou referência entre os governadores do Nordeste, inclusive, foi eleito o presidente do Consórcio da Amazônia Legal em dezembro do ano passado.

1 comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.